Fazer a água chuva ficar potável usando energia solar. Brasileira recebe prêmio da ONU por sua invenção

Mais uma vez temos uma jovem brasileira se destacando no cenário mundial com uma tecnologia sócio-ambiental que beneficiará muitas regiões que necessitam de água potável!

Esta jovem brasileira é Anna Luisa Beserra, 21 anos, criadora do Aqualuz, a única tecnologia de nível mundial para cisternas, que só precisa de luz solar para funcionar e que tem a finalidade de tratar a água da chuva para que fique apropriada para consumo.

Essa tecnologia oferece muitas vantagens e benefícios, tais como: filtro de argila, cloração e ebulição da água. Todos esses mecanismos, funcionam a base de radiação solar, purificando a água da chuva captada em cisternas.

Por essa ação, esta jovem foi contemplada com o Prêmio Jovens Campeões da Terra – 2019 da ONU.

Essa premiação é concedida anualmente pela ONU-Meio Ambiente a jovens ambientalistas entre 18 e 30 anos, por suas destacadas ideias e ações em prol do meio ambiente.

Para saber mais informações e detalhes sobre o Aqualuz, entre no site Nações Unidas-Brasil e para ficar mais a par da criação dessa jovem acesse o site: Young Champions of the Earth (Jovens Campeões da Terra 2019).

Aqualuz: a quem irá beneficiar

A tecnologia Aqualuz já distribuiu água potável para 265 pessoas em área secas do Brasil e alcançará mais 700 ainda este ano.

Com a expansão dessa tecnologia, 1 milhão de pessoas no Brasil que vivem em áreas com falta de água potável poderão ser beneficiadas.

Essa invenção irá ajudar a combater doenças provocadas pela contaminação ou escassez de água que levam as pessoas até morte, principalmente crianças.

Como funciona o Aqualuz

Constituído por um filtro que purifica a água da chuva coletada por cisternas – que podem ser instaladas em áreas rurais onde não há saneamento básico e rede de tratamento de água, situação essa que atinge milhares de pessoas no Brasil – a água da cisterna é purificada através dos raios solares e um sinalizador muda de cor quando a água está apropriada para consumo.

O propósito de Anna Luisa Beserra

A jovem cientista tem o objetivo de ajudar muitas pessoas com esse dispositivo e sobre o que a move a fazer isso ela disse:

“Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para as comunidades carentes nas áreas rurais. Queremos ajudar à melhorar a vida das pessoas e salvar vidas.”

E de fato, esta invenção tem condições de servir a este propósito, pois é de baixo investimento, simples manutenção e pode durar até 20 anos.

Esse invento por enquanto foi somente testado no Brasil, mas tem potencial para ser aplicado em outros países.

A cerimônia de Premiação

Nossa jovem cientista será premiada no dia 26 de setembro durante a Cerimônia dos Campeões da Terra em Nova York, nesse mesmo dia também acontecerá a reunião anual da Assembleia Geral das Nações Unidas e Cúpula de Ação Climática.

Parabénsssss à essa jovem que nos representa, inovando e beneficiando o próximo, principalmente as comunidades carentes!

Fonte: https://www.greenme.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 2 =