Transformar o óleo de cozinha em sabão, e empoderar mulheres a fazerem o mesmo

Em Macapá, no Amapá, uma dona de casa de 56 anos transforma óleo e gordura em sabões, e ainda ajuda outras donas de casa a fazerem o mesmo, conseguindo levar para casa uma renda extra.

Centenas de litros de óleo de cozinha usado são descartados incorretamente todos os dias, seja por pessoas em seus lares que em restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos comerciais, causando sérios danos ao meio ambiente.

O óleo velho deve ser coletado e enviado para postos de reciclagem e nunca devem ser jogados no vaso sanitário, na pia ou na terra. Infelizmente, no entanto, poucas pessoas cumprem essa regra simples e, sendo assim, o óleo acaba sendo derramado na natureza causando uma poluição enorme.

Íbis Uchôa de Oliveira, uma dona de casa preocupada com os danos ambientais causados ​​pelo descarte errado do óleo, encontrou uma excelente solução para remediar o problema: transformá-lo em sabão.

Por mais de 15 anos, Íbis vem recolhendo óleo e gordura usada em Macapá para reciclá-los e fazer sabão, líquido, em pasta ou pedra, que ela produz no quintal de sua própria casa.

Ela contou ao Razões para Acreditar que aprendeu a preparar o sabão, anos atrás, com uma receita de jornal. Desde então, realizou vários experimentos para aprimorar sua receita e fazer sabão seja para limpar casa que para lavar roupa.

Dessa forma, Íbis atua para que litros de óleo não sejam descartados no solo e em cursos d’água e também garante a entrada de uma renda extra para sua casa. De fato, a mulher abriu uma fábrica de sabões artesanais e produz sabão sob encomenda, vendendo-os para lojas e para a população local.

Mas o seu conhecimento em prol do meio ambiente ela faz questão de passar adiante. De fato, Íbis organiza oficinas para ensinar outras donas de casa a preparar seus sabões em casa e recentemente ela passou a fazer parte do projeto Colorir o Futuro do Ministério Público do Amapá.

O projeto planeja iniciar cursos de treinamento com o objetivo de aumentar a responsabilidade ambiental de empreendedores e residentes, treinando as pessoas para que elas possam gerar renda reciclando resíduos.

“A natureza do projeto tem como base o meio ambiente, cidadania e dignidade, e já proporcionou aos moradores oportunidades de aprenderem uma profissão, com os cursos de produção de pizza, edição de vídeo, fotografia, e iniciação em hidráulica e carpintaria. Estamos nos preparando para a terceira fase”, diz o promotor Marcelo Moreira.

Os novos cursos terão como foco a conscientização ambiental, com seminários sobre a reutilização de objetos e produtos que são descartados normalmente, mas que podem representar um recurso e também gerar renda para as famílias.

Todos nós podemos aprender a preparar sabão em casa reutilizando óleo e gordura: basta filtrar o óleo e misturá-lo com uma solução de água e soda cáustica, tudo usando as proteções adequadas para evitar queimaduras causadas pelo contato da soda com a pele. O sabão pode ser colorido com corantes naturais, como cacau ou açafrão, e perfumado com óleos essenciais.

Fonte: https://www.greenme.com.br/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =