Esclarecimentos sobre Higienização

Grupo Quality Ambiental orienta sobre a adoção procedimento simples que será um forte aliado na pandemia do Covid-19.

Grupo Quality Ambiental e suas empresas, preocupados com os cuidados que precisamos ter em nosso dia a dia, fez uma pesquisa, testou e elaborou um procedimento simples e com elementos de fácil acesso, que será um forte aliado nessa fase decisiva da crise de pandemia pelo CORONAVIRUS (COVID-19).

Como amplamente divulgado pelas mídias, o Álcool 70% é a diluição correta bactericida (mata bactérias e vírus) e, ao contrário do que se possa pensar, álcool em concentração superior a 70%, como 92% ou 96%, por exemplo, não será mais eficiente, pois o álcool irá evaporar com mais facilidade, antes do tempo necessário para eliminar os vírus e as bactérias, ou seja, não é melhor por ser mais forte, e não vai matar o necessário.

ÁLCOOL 70% (líquido ou gel) tem uma função bactericida para mãos, corpo e pequenos objetos mais delicados como mouse, teclado, maçaneta, porém, outros fortes aliados são o SABÃO e o CLORO.

Na ausência de achar o ÁLCOOL 70%  líquido, podemos usar o Álcool 92% ou 96% numa mistura de 1 litro desse álcool adicionar 330 ml de água (aproximadamente 1 copo americano e meio)

Quando se estiver em casa, restaurante, trabalho ou locais com fácil acesso a um ponto de água com SABÃO devemos priorizar esse tipo de higienização de acordo com as técnicas tão amplamente divulgadas, com maior frequência, mesmo sem ter saído de casa ou tocado algo.

CLORO, que se encontra diluído em 2,5% nas Águas Sanitárias de mercado deve ser usado para higienizar ambientes e objetos maiores. O CLORO também é usado pela CEDAE como agente bactericida da água para consumo e nela vem numa concentração de 0,2 a 5 ppm (partícula por milhão) já sendo muito eficiente.

Porém não é para usar a Água Sanitária direto nos objetos e superfícies, pois além de manchar, pode ser prejudicial à saúde, e para função de sanitização de equipamentos, materiais, utensílios além de instalações como pisos e paredes, uma concentração de 200 ppm (partícula por milhão).

Considerando que vamos higienizar mãos com SABÃO ou ÁLCOOL 70%, vamos adotar uma concentração de 200 ppm para outros fins e para isso devemos medir:

  • 8 ml (mililitros) de água sanitária a 2,5% (colher de sopa) e transferir para 1 l (litro) de água potável: ou
  • 100 ml (mililitros) de água sanitária a 2,5% (meio copo) e transferir para 12,5 l (litros) de água potável; ou
  • 200 ml (mililitros) de água sanitária a 2,5% (1 copo) e transferir para 25 l (litros) de água potável; ou
  • 400 ml (mililitros) de água sanitária a 2,5% (2 copos) e transferir para 50 l (litros) de água potável.

Concluímos que é preciso uma quantidade bem pequena de água sanitária para fazer uma solução de higienização, e como já vimos no álcool e não é volume e altas concentrações que matam bactérias e vírus, e sim a quantidade certa.

Vamos usar esses três fortes aliados no combate ao vírus.

Além de todos esses cuidados, reforçamos que, como dito acima, o cloro é o agente bactericida que está presente na água fornecida pela Cia. de Abastecimento (CEDAE), e sua correta dosagem e presença é responsável por uma água livre de qualquer tipo de microrganismo (bactérias ou vírus), e só com uma análise podemos ter essa comprovação, mantendo a higienização de nossos reservatórios em dia com empresas especializadas e credenciadas.

Nós do Grupo Quality podemos te ajudar neste sentido. Faça-nos uma consulta!

Fontes:

https://www.tratamentodeagua.com.br/artigo/manual-das-aguas-sanitarias/

http://www.minasgerais.coop.br/Repositorio/Publicacoes/queijo_minas_artesanal/files/assets/seo/page53.html

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *