Estes canudos biodegradáveis feitos de cana se decompõem em apenas 15 dias

Plantas para produzir canudos biodegradáveis. Saiba mais!!

Se o papel não é exatamente o material mais adequado para criar utensílios que entrem em contato com líquidos, por que não fazer canudos com uma planta que é praticamente uma espécie de canudo já pronto na natureza?

Uma ideia similar à que já tinha vindo em mente ao vietnamita Tran Minh Tien, que havia inventado uma maneira 100% sustentável para substituir os canudos plásticos, difíceis de descartar e muito perigosos para a vida selvagem, especialmente para a fauna marinha.

Nos últimos meses, uma campanha no Kickstarter lançou um novo projeto a favor de outra startup, a La Couleur Monochrome, fundada por Stanislav Poliakof, russo de nascimento, mas vietnamita por adoção, para levar os canudos feito de plantas ao mercado.

A campanha arrecadou 17.462 euros, infelizmente sem atingir a meta de 25.000 até o final esperado da captação de recursos.

Uma pena, porque o projeto poderia realmente revolucionar o mundo, pondo fim à produção de canudos plásticos.

A planta é uma espécie de cana oca, cultivada e colhida manualmente no maravilhoso delta do Mekong, no Vietnã, e depois de cortada (a cana se regenera dentro de um ano), em seções de cerca de 20 centímetros e desinfetada por ebulição, sem o uso de produtos químicos agressivos.

O produto final é adequado para bebidas quentes e frias e aqui está a melhor parte: o canudo se decompõe em apenas 15 dias.

Mais de 12 milhões de toneladas de plástico acabam no mar todos os anos.

Embora existam muitas soluções, infelizmente a eliminação total do plástico parece ainda impossível, pelo menos em um curto prazo de tempo. Somos demasiado “viciados” nele.

Por esse motivo, é fundamental apoiar alternativas naturais, de baixo ou zero impacto ambiental ​​para a produção de embalagens e outros produtos, feitos apenas de materiais biodegradáveis, sustentáveis, solidários e justos.

Esperamos que o projeto continue.

Fonte: https://www.greenme.com.br/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *