Upcycling: uma maneira mais inteligente de reutilizar o plástico

Apenas 20 % dos resíduos plásticos são reciclados. O desafio é aumentar este número, já que a reciclagem de maneira limpa pode ser cara.

Segundo noticiou o Sciencie Daily, na nova técnica dos pesquisadores da RMIT University em Melbourne, Austrália, é possível produzir materiais de alta qualidade a partir do plástico, reaproveitando, ao mesmo tempo, resíduos agrícolas e orgânicos.

Apenas 20 % dos resíduos plásticos são reciclados. O desafio é aumentar este número, já que a reciclagem de maneira limpa pode ser cara e normalmente resulta em produtos de menor qualidade, na maioria das vezes tornando-o financeiramente inviável.

O pesquisador, Professor Kalpit Shah, afirmou:

Nosso método é limpo e econômico. É uma solução inteligente para transformar plástico usado e lixo orgânico, sejam toneladas de biomassa de uma fazenda ou resíduos de alimentos e restos de lixeiras domésticas.

O novo estudo oferece uma alternativa sustentável para a produção de CNTs, que são os nanotubos de carbono de formato cilíndrico, com propriedades eletrônicas e mecânicas.

Tais nanotubos têm uma demanda crescente nas áreas aeroespacial e de defesa, facilitando o projeto de peças leves, ou seja, são nanomateriais de alto valor. No mercado global, é projetado para que atinja 5,8 bilhões de dólares até 2027.

A nova abordagem começa através da conversão de resíduos agrícolas ou orgânicos na biomassa chamada biochar, uma  forma de carvão rica em carbono usada para eliminar contaminantes, como os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, conhecidos como PAHs.

O carbono plástico é convertido em nanotubos de carbono, que revestem o biochar. Em seguida, os nanotubos podem ser usados por várias indústrias ou o biochar nano-aprimorado pode ser usado para a remediação ambiental e reforço de solos agrícolas.

O estudo é o primeiro a usar o biochar.

Shah também afirma:

O polipropileno pode ser amplamente utilizado na indústria de embalagens. O método que desenvolvemos é geralmente adequado para reciclar quaisquer polímeros, que são os ingredientes básicos para todos os plásticos.

O objetivo é que as próximas etapas de upcycling tenham modelagem computacional detalhada para otimizar a metodologia.

A pesquisa teve apoio da Australian Research Council.

Fonte: www.greenme.com.br