Poluição atmosférica: cigarro polui 10 vezes mais que motor a diesel

O que polui mais? Motores a diesel em um tráfego engarrafado ou pessoas fumando em uma sala? Um novo estudo responde!

O cigarro já matou muita gente e continua matando, pois sua fumaça é muito tóxica e prejudicial. Mas o pior é que o cigarro não mata apenas quem fuma. Ele pode ser mais prejudicial do que a poluição causada pelo tráfego, por exemplo.

Que o cigarro faz mal à saúde, isso não é novidade. Mas que ele é mais poluente que as emissões de um motor a diesel, isso pode ser algo que as pessoas desconheçam.

Novo estudo

Esta constatação se deu através deste estudo, realizado pelo Instituto do Câncer de Milão, na Itália, que analisou em 2 situações diferentes sobre a qualidade do ar dentro de uma garagem de 60 m3.

O estudo analisou

  • a emissão da fumaça de 3 cigarros acesos sequencialmente durante 30 minutos
  • a emissão de um veículo TDCi 2000cc, com motor a diesel em marcha lenta por 30 minutos

Para fazer as medições do índice de poluição do ar, foi utilizado um aparelho com capacidade de detectar as quantidades de partículas poluentes (PM) no ambiente.

Resultados do estudo

Conforme as conclusões desse estudo, os resultados desse experimento apontaram para as seguintes evidências:

“A fumaça ambiental do tabaco (environment tabaco smoke, ETS, na sigla em inglês) é a principal fonte de poluição de PM, contribuindo para concentrações internas de PM em até 10 vezes superior às emitidas por um motor ecodiesel em marcha lenta.”

***

“A fumaça ambiental do tabaco (ETS) causa poluição interna por partículas finas (PM), que excede os limites externos, enquanto novos motores e combustíveis reduziram as emissões de particulados pelos carros.”

***

“Os dados atuais mostram que os cigarros produzem mais poluição por material particulado do que o escapamento de um motor a diesel.”

Danos respiratórios de curto prazo em não fumantes

Segundo informações do jornal Gazzetta, o tabagismo na Itália é responsável por 85% dos cânceres de pulmão e por 93 mil mortes, dentre as quais 43 mil por causa do câncer provocado pelo cigarro.

Nesse contexto, o estudo serve de alerta sobre a poluição e a toxidade provocada pela fumaça do cigarro e o efeitos prejudiciais que pode desencadear para o ser humano e ao meio ambiente.

Como utilizamos uma sala com volume semelhante ao encontrado em muitos escritórios e residências, os dados presentes são preocupantes; isso ocorre porque a exposição à PM de alto nível gerada por ETS pode ser responsável por episódios subclínicos frequentes de danos respiratórios de curto prazo em não fumantes devido ao longo tempo gasto em ambientes fechados e ao fato de que os sistemas de ventilação não podem controlar eficientemente a poluição de ETS.  A comparação negativa do ETS em relação à poluição do tráfego pode ser uma mensagem educacional valiosa. Além disso, de uma perspectiva ecológica – especialmente quando dirigida a adolescentes – o ETS pode ser considerado um dos principais contribuintes residuais para a poluição do ar, diz o estudo.

Parar de fumar é uma necessidade

Mesmo com campanhas mostrando os males do cigarro e várias ações para combater prevenir o tabagismo, ainda tem gente que  não conseguiu se libertar desse vício, ou segue fumando por ignorar os males que provoca não só à própria saúde, mas aos demais que compartilham do mesmo ambiente do fumante.

Cigarro não faz mal só a quem fuma, pois causa poluição do ar e das águas (pensa nos agrotóxicos usados nas plantações de tabaco). Por isso, é bom que as campanhas continuem, pois, fumar é bem prejudicial.

Pena que ainda tem gente que fuma.

Fonte: www.greenme.com.br