Grid zero: geração de energia para autoconsumo

Alternativa sustentável para o consumo de energia, grid zero promove um sistema autônomo de energia solar

Grid zero é um gerador utilizado no sistema de produção de energia. Ele permite a administração da energia gerada, sem que o excedente seja destinado à concessionária de energia local. O sistema grid zero é um modelo de produção de energia renovável e sustentável, permitindo um uso econômico da energia elétrica.

O grid zero é um gerador utilizado no sistema de inversão de energia renovável em elétrica para o autoconsumo. A fonte de energia renovável mais utilizada pelo grid zero é a energia solar. A partir de um sistema de energia solar, a energia elétrica é gerada e utilizada, e o excesso produzido não é incorporado na rede de distribuição. Em vez disso, o excedente é armazenado e direcionado para outro uso.

Vantagens e usos

O sistema grid zero possibilita suprir as necessidades de autoconsumo de energia, de forma a tornar esse consumo economicamente sustentável. A partir desse modelo, o ator responsável pelo sistema energético tem conhecimento da quantidade de energia gerada. Ele é isento de taxas e problemas relacionados com a rede de distribuição pública.

Além disso, o grid zero possibilita o armazenamento da energia, fazendo com que o local em questão funcione como um gerador. Ele pode ser utilizado para o abastecimento de energia elétrica em microrredes, sem gerar impactos na rede pública.

De acordo com um estudo, um sistema desconectado com a rede elétrica pública tem como vantagem o baixo custo a longo prazo e a independência da energia produzida. Além disso, é uma fonte de energia renovável, portanto reduz a pegada ambiental.

Esse sistema, assim como o off grid, pode ser usado para vários sistemas de energia verde, como energia eólica e produção de biogás. Entretanto, o seu uso mais comum é em sistemas de energia solar.

Em geral, o gerador é muito usado em sistemas solares fotovoltaicos, que geralmente sofrem com a flutuação. A flutuação é o fenômeno em que ocorre a variação da produção de energia elétrica. Assim, o sistema grid zero administra a energia gerada, armazenando o excedente produzido para períodos de baixa incidência solar.

Ainda assim, outro modelo bastante utilizado é a combinação de energia solar e eólica. A vantagem do sistema híbrido é a complementaridade das duas fontes de energia, em que uma compensa a produção da outra.

On grid e off grid

Outros modelos de sistema grid são o on grid e off grid. O sistema on grid apresenta uma conexão com a rede de distribuição de energia. Dessa forma, todo o excedente de energia produzido é fornecido à concessionária e transformado em créditos de energia.

Os créditos de energia possuem um período de validade. Eles podem ser utilizados pelo proprietário do sistema on grid quando este promover uma quantidade de energia inferior à necessária. Com esse sistema, o proprietário consegue uma redução no valor total da conta de energia.

O modelo off grid não apresenta conexão com a rede de distribuição de energia. Ele tem um sistema de baterias solares que armazenam a energia produzida, possibilitando o seu uso em épocas de déficit de energia. Entretanto, se a energia armazenada chegar ao fim, o proprietário não consegue utilizar a energia da rede de distribuição pública.

O sistema off grid tem como vantagem a possibilidade de instalação em áreas sem conexão com a rede elétrica. Enquanto isso, o sistema on grid tem um menor custo de implementação, já que não usa baterias de armazenamento.

Entenda mais no vídeo:

Comparação entre sistema grid zero total e parcial

Um estudo avaliou estratégias de um sistema de energia grid zero, a partir de um sistema SOFC-trigeração. O sistema SOFC-trigeração é um modelo de geração de energia a partir de uma célula solar de óxido sólido (SOFC) que possibilita a geração de um sistema de refrigeração, energia e aquecimento.

Ele é um sistema sustentável utilizado para aumentar a eficiência energética das usinas. De acordo com a pesquisa, a partir do sistema SOFC, a eficiência energética das usinas aumenta de 40% para até 80%.

Existem duas alternativas para a elaboração do sistema SOFC, ambas utilizando o sistema grid zero. A primeira delas utiliza o sistema grid zero total, sem necessitar de uma ligação com a rede de energia. Já a segunda, combina o modelo grid zero com um modelo on grid, ou seja, com uma conexão de rede.

O sistema SOFC que utiliza a primeira alternativa, com o grid zero total, apresenta resultados mais sustentáveis. O sistema SOFC com o grid zero parcial proporciona uma redução de emissões de carbono de 23,9%. Enquanto isso, o sistema com o grid total reduz a emissão em 51,4%. Ainda, a economia de energia apresentada por cada modelo foi, respectivamente, de 7,1% e 2,8%.

Fonte: www.ecycle.com.br