180 países no Ranking da Sustentabilidade. E o Brasil na lista?

Índice de Desenvolvimento Ambiental 2020, o Environmental Performance Index (EPI na sigla em inglês), e o que o Brasil tem a ver com isso?

Antes de responder a esta pergunta, cumpre esclarecer do que se trata esse índice.

Desenvolvido pelo Centro de Política e Lei Ambiental da Universidade de Yale, em conjunto com a Rede de Informação do Centro Internacional de Ciências da Terra da Universidade de Columbia, uma equipe de pesquisa mede, a cada dois anos, o Índice de Desempenho Ambiental de 180 países, utilizando para isso, 32 indicadores de desempenho em 11 categorias de questões sobre saúde ambiental e vitalidade do ecossistema.

São avaliados índices como poluição do ar e ecossistemasrecursos hídricos, biodiversidade e habitatrecursos naturais produtivosalteração no clima, água e saneamento, entre outros.

Todos os dados são coletados através de organizações internacionais, institutos de pesquisa, instituições de ensino e agências governamentais espalhadas pelo mundo.

Com esse trabalho de pesquisa e estatística, o EPI visa fornecer uma base quantitativa para “comparar, analisar e entender o desempenho ambiental de 180 países”.

Para isso, eles classificam esses países num ranking e avaliam o desempenho ambiental usando os dados anteriores mais recentes para saber se houve alteração e calcular essas pontuações.

O que mostrou o EPI/2020

Em 2020, o EPI acaba de ser divulgado, fornecendo dados e indicadores de quão próximos cada país pesquisado está de estabelecer metas de política ambiental, numa escala que destaca os líderes e os retardatários medidos por seu desempenho. Além disso, ainda fornece orientações práticas para os países que desejam avançar em direção a um futuro sustentável.

Os resultados do EPI mostram que:

  • Ocupando o topo da lista, em primeiro lugar, ficou a Dinamarca. Em 2018 foi a Suíça
  • Em segundo lugar ficou Luxemburgo, seguido de Suíça, Reino Unido e França
  • Os 10 primeiros países do topo da lista são europeus
  • EUA ficaram em 24º lugar
  • China em 120ª posição
  • China e EUA são os países que mais emitem gases de efeito estufa no mundo
  • Os 10 últimos países do ranking são: Haiti, Chade, Ilhas Salomão, Madagáscar, Guiné, Costa do Marfin, Serra Leoa, Afeganistão, Myanmar e por último, Libéria.

E o Brasil na lista?

Em relação especificamente ao Brasil, o EPI apontou que:

  • Brasil ficou em 55º lugar
  • O Brasil teve uma melhora no ranking, já que o EPI de 2018 apontava o país na posição 69ª. Porém, fica a ressalva que os incêndios na Amazônia, assim como a atual pandemia de Covid-19, não entraram nesse índice de 2020.

Embora no ranking geral o Brasil tenha ficado em 55º lugar, em algumas questões pontuais o país ficou em posições bem abaixo:

  • Pior pontuação: índice de habitat de espécie: 142º
  • Serviços do ecossistema: 120º
  • Crescimento de N2O – gás nocivo de efeito estufa: 116º
  • Perda de cobertura arbórea: 114º
  • Pescas: 113º
  • Camada de ozônio: 108º
  • Emissão de poluição: 100º e
  • Saneamento e água potável: 96º

Mas nem só índices ruins foram atribuídos ao Brasil.

No ranking individual, o Brasil ficou em 1º lugar em proteção de áreas marinhas e em 17º em agricultura sustentável.

O que podemos aprender e fazer com esse índice?

Todos esses índices e indicadores servem para mostrar onde os países estão errando e onde estão acertando e o que precisa ser feito, mantido ou alterado, a partir da análise e troca de experiências, estudos e resultados obtidos.

Os indicadores do EPI ajudam a

“identificar problemas, estabelecer metas, acompanhar tendências, entender resultados e identificar as melhores práticas políticas”.

Esses dados podem servir de base para ações governamentais e não governamentais bem como orientar investidores que tenham interesse em fazer negócio em determinado país.

O princípio maior do EPI

“é servir de ferramenta política de apoio aos esforços para cumprir as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e levar a sociedade a um futuro sustentável”.

Acesse AQUI as informações dos índices verificados no Brasil, por tópico.

Fonte: https://www.greenme.com.br/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *